Shark attack 25

Qual é a parcela de nossas vidas que passamos em piloto automático? Segundo estudo recente passamos 47% do tempo em devaneios, projetando filmes sobre nosso futuro, fantasiosos com certeza e frequentemente deprimentes. Outros filmes também retratam o passado, remakes de coisas que vivemos, refilmando velhos fatos com novos temperos, alguns muito ardidos. Esse fenômeno mental ...

Não somos bons juízes

Os ânimos andam exaltados e a raiva cresce. Como nunca vi ninguém ficar mais inteligente e construtivo quando exaltado e raivoso convém darmos uma parada de arrumação. Vejo uma característica humana perigosa crescendo: temos notável e comprovada capacidade de julgar mal os nossos atos e os dos outros. O problema é que usamos dois pesos ...

Chegada em casa

Frequentemente o que chega em casa é uma versão piorada de nós mesmos. Um amigo comentou sobre sua dificuldade em ser tão agradável e paciente em casa como no ambiente de trabalho. Observo essa questão com interesse pois é fato que muitos de nós exercem autocontrole e força de vontade em grandes doses durante o ...

Arco-íris banal

Esse arco-íris foi um ótimo lembrete de como nossa mente rapidamente incorpora coisas maravilhosas e as banaliza. Voltei da Patagônia chilena onde em uma caminhada com ventos de 80 km/h, temperatura baixa, muitos quilômetros de trilhas acidentadas e beleza estonteante, esse arco-íris enorme esteve sempre presente na paisagem de montanhas nevadas e icebergs. Quando ele ...

Flow na cozinha

Estou fascinado em cozinhar. Em apenas um ano esse hobby superou paixões antigas pela música e pela escrita. Nos fins de semana eu pesquiso sobre cozinha e cozinho para a família. Comentei isso com meu amigo José Júlio que reclamou de minha baixa produção de textos e ele disse simplesmente: então escreva sobre isso... Valeu ...

Prefiro não decidir

A diferença no consentimento de pessoas de países diferentes em doar orgãos é chocante: alemães com apenas 12,0% versus quase todos os franceses com 99,9%. Seu cérebro, craque em saltar para conclusões automáticas já tem sua versão preferida. É o famoso sistema 1, que rege os destinos da humanidade. Não me atrevo a adivinhar qual ...

Ele é do mal

Um bug mental clássico que afeta a todos tem a ver com nossa tendência de julgar as atitudes dos outros exclusivamente pelas suas intenções e não pelo contexto. Quando somos nós que estamos no banco dos réus a coisa se inverte e aí nossas atitudes são fruto da força das circunstâncias: nós somos caras legais ...

Raiva frequente

Observo que a humanidade está frequentemente a um passo de se animalizar dependendo de uma principal emoção: a raiva. É esse estado banal que rompe facilmente nossa frágil casca de civilização e gera violência física e psicológica. Hulk é uma excelente metáfora do que podemos fazer ao nos sentirmos ameaçados e desconsiderados. Algumas pessoas, raras, ...

Savoring: um bom hábito (antinatural)

Nossa mente é incrivelmente especializada em guardar e repassar coisas ruins e muito menos apta a armazenar ou revisitar coisas boas. A mente é um velcro para o que deu errado e teflon para os bons momentos. Essa metáfora potente é de Rick Hanson no livro Hardwiring happiness, que resumo aqui. Ele nos convida a ...

Daltonismo emocional: meus amigos técnicos

Sou daltônico e portanto confundo algumas cores entre si. Não vejo o número 2 na figura. Não vejo nada ali. Tenho muitos conhecidos que parecem daltônicos emocionais e não enxergam emoções com nitidez. Eles reconhecem que algumas vezes andam por campos emocionais minados, vendados. Eles sempre repetem uma palavra: cansaço. Algumas pessoas extremamente inteligentes, predominantemente ...